Região Norte é única com aumento majoritário de síndrome respiratória

  

Aline Massuca/Metrópoles

Porto Velho RO - O novo boletim Infogripe, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nesta quarta-feira (3/8), aponta que apenas a região Norte ainda tem aumento majoritário de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Nas demais regiões, somente os estados de Mato Grosso, Maranhão e Piauí têm sinal de manutenção de crescimento dos casos. O estudo realizado pela Fiocruz coletou dados do período entre 24 e 30 de julho.

O boletim aponta que, enquanto há manutenção do sinal de crescimento na região Norte, a maioria dos estados do Sudeste, Centro-Oeste e Sul tem manutenção de queda.

No Nordeste, existe um sinal de interrupção do crescimento, já observado em alguns estados.

Segundo o boletim, a maior parte dos casos de SRAG registrados nas últimas quatro semanas, 79,1%, são de Covid-19. Outros 1,9% foram de Influenza A; 0,1% de Influenza B; e 5,6% de vírus sincicial respiratório.

A tendência é a mesma nos registros de óbitos por SRAG, em que a Covid é a principal causa das mortes, com 95,7%. Em seguida, aparecem os casos de Influenza A (0,9%), Influenza B (0,1%) e vírus sincicial respiratório (0,1%).

Fonte: Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu