Governo quer incluir no Auxílio Brasil 2,2 milhões de famílias em agosto

PEC Eleitoral que amplia benefícios sociais às vésperas das eleições prevê 1,6 milhão de novas famílias no programa

Porto Velho, RO - O governo quer incluir no Auxílio Brasil cerca de 2,2 milhões de famílias, segundo técnicos do Ministério da Cidadania. O número exato de novos beneficiários do programa de transferência de renda está sendo finalizado pela pasta.

Essas famílias vão ingressar no programa, recebendo piso de R$ 600, conforme prevê a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Eleitoral que amplia os benefícios sociais às vésperas das eleições.

A PEC, promulgada recentemente pelo Congresso, prevê a inclusão no programa de cerca de 1,6 milhão de famílias que já estavam à espera do auxílio até meados de julho. Mas a orientação do governo é zerar a fila em agosto e nos próximos meses até dezembro, disse um interlocutor.

Com a piora dos indicadores econômicos, como alta da inflação, a fila cresce todo mês.
Os retrocessos no Brasil em 2022

O plano do Ministério é começar a realizar o pagamento para essas famílias a partir de 9 de agosto, junto aos demais benefícios do Auxílio Brasil.

O cronograma de pagamento tradicional, nos últimos 10 dias úteis de cada mês, será antecipado para 9 de agosto. Mas a expectativa é a que mudança seja definitiva, segundo técnicos do Cidadania.

O novo calendário de pagamento deve começar sempre na primeira quinzena de cada mês, dependendo da capacidade de pagamento da Caixa Econômica Federal.

Caso zere a fila em agosto, o Auxílio Brasil chegará a mais de 20 milhões de famílias, neste mês. Em julho, o programa atendeu 18,1 milhões, com um benefício de pelo menos R$ 400. A PEC amplia o valor em R$ 200 até dezembro de 2022.

Uma parte dos novos benefícios já está recebendo em suas residências o novo cartão do Auxílio Brasil, que permite fazer operações de débito. Quem não receber o cartão poderá procurar as agências da Caixa para sacar o dinheiro, de acordo com o NIS.

O Cidadania informa que está em contato com essas famílias que estão consideradas elegíveis ao benefício. Elas também poderão consultar os dados nos aplicativos do Cadastro Único e do Auxílio Brasil.

Fonte: O Globo

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu