Nova doutrina naval da Rússia define EUA e OTAN como principal ameaça à segurança

Presidente russo, Vladimir Putin (Foto: Sputnik/Mikhail Klimentyev/Kremlin via REUTERS)

Porto Velho, RO - Sputnik Brasil - Neste domingo (31), o presidente russo, Vladimir Putin, assinou os decretos sobre a nova doutrina naval e o estatuto da Marinha russa.

A cerimônia ocorreu no Museu Estatal de História de São Petersburgo, na fortaleza de S. Pedro e S. Paulo.

Durante o discurso de abertura do desfile, Putin detalhou que a nova doutrina naval define os limites e as zonas de interesse nacional do país.

"Traçamos claramente as fronteiras e zonas dos interesses nacionais da Rússia, tanto econômicos, quanto vitais e estratégicos. São, em primeiro lugar, as águas dos mares Negro, Okhotsk e de Bering, o Báltico e os estreitos das ilhas Curilas. Iremos protegê-las com firmeza e com todos os meios", declarou Putin.

Além disso, o presidente ressaltou que a Rússia garantirá firmemente a defesa de suas fronteiras marítimas, adicionando que a Marinha está preparada para responder "instantaneamente" a qualquer ameaça contra a soberania e liberdade russas.

"A situação atual requer que tomemos medidas adequadas, rápidas e decisivas. Estou convencido de que a atual geração de marinheiros e oficiais é um pilar confiável e indestrutível da Pátria", ressaltou Putin.

A nova doutrina naval russa ainda define a tentativa de dominação dos EUA como a principal ameaça à segurança marítima nacional, assim como o crescimento das atividades da OTAN.

"Os principais desafios e ameaças à segurança nacional e ao desenvolvimento sustentável da Rússia no que se refere aos oceanos são a linha estratégica dos Estados Unidos de dominação nos oceanos e seu impacto global no desenvolvimento de processos internacionais, incluindo aqueles relacionados ao uso das comunicações de transporte e recursos energéticos dos oceanos", diz o documento.

Fonte: Brasil247

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu