EXCLUSIVO: prefeito de Porto Velho faz balanço de sua gestão, comenta obra da rodoviária e futuro político: “não descarto concorrer ao governo”

Hildon Chaves, prefeito de Porto Velho / Foto: Extra de Rondônia

Porto Velho, RO - O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), recebeu a reportagem do Extra de Rondônia esta semana em seu gabinete, ocasião em que falou a respeito de vários temas, focando principalmente na sua gestão à frente do Município, que já está no quinto ano consecutivo, posto ter sido reeleito em 2.020.

O prefeito começou seu relato falando do primeiro mandato, ressaltando de início as dificuldades de se governar a maior capital do país em termos territoriais, com postos de saúde, escolas distantes do núcleo urbano principal em mais de 400 quilômetros por terra ou até sete horas de barco, uma malha viária rural de milhares de quilômetros, e uma população de 530 mil habitantes com demandas nos mais diversos setores.

O primeiro mandato foi dedicado a recuperar o crédito do Município, equilibrar as finanças, organizar a administração e acabar com o desperdício e a corrupção, assim como tornando a máquina pública muito mais eficaz.

Para se ter uma ideia, historicamente, as administrações de Porto Velho faziam em média de dez a doze quilômetros de pavimentação urbana por ano, e Hildon conseguiu fechar o mandato com 250 quilômetros de asfalto concluído. Ele também destacou a quadriplicação dos pontos de iluminação pública da cidade, algo que considera um grande avanço.

Além desses pontos, o prefeito afirma que o bom relacionamento com a bancada federal trouxe resultados e investimentos da ordem de mais de R$ 200 milhões, o que impactou positivamente os indicadores sociais em vários setores da administração pública portovelhense.

“Essas ações prepararam o terreno para o mandato atual, tornando as coisas mais dinâmicas. Tanto que no ano passado conseguimos fazer 120 quilômetros de asfalto na cidade, e este ano faremos ainda mais”, destacou. “Tínhamos uma demanda de 500 quilômetros de asfalto quando assumi, e agora com apoio do governo estadual iremos zerar essa demanda”, completou.

Também foram feitas obras de drenagem, com a construção das maiores galerias de drenagem profunda em toda a história da cidade, contemplando vários bairros onde os problemas de alagação eram perenes. “E há obras deste setor em andamento”, disse.

Hildon afirma que há 32 grandes frentes de serviços atualmente em execução na capital, com obras de grande porte, atendendo diversas demandas no que se refere a urbanismo. Toda a estrutura de iluminação da cidade está sendo modernizada, além da recuperação de logradouros públicos.

Na saúde há avanços, mesmo com as dificuldades que todas as cidades brasileiras atravessam em virtude do achatamento da tabela SUS. “Isso é mais complexo para a nossa cidade, posto que atendemos demandas de outras cidades e até mesmo do Amazonas, com um fluxo de pessoas de fora sendo servidos por nosso sistema”, frisou.

Mesmo assim, o prefeito garante que estão sendo feitos investimentos com a reforma e a recuperação de unidades, com investimentos em profissionais de saúde e outras ações. “Dentro das nossas responsabilidades estamos atendendo o melhor possível, e estudamos a possibilidade de construir um hospital municipal, mas para tanto estamos buscando entendimento com o Estado para pactuação na prestação de serviços”, destaca.

Por outro lado, o prefeito afirma que a atuação da administração na gestão da pandemia foi exemplar e eficiente, tanto no atendimento dos doentes quanto na questão da vacinação.

O prefeito também destaca que houve avanços na relação da administração com o funcionalismo e, mesmo ainda existindo problemas a serem enfrentados, a prefeitura está dialogando e buscando entendimento e soluções para atender as demandas.

Sobre a rodoviária da capital, outro assunto bastante problemático, Chaves afirma que havia um nó jurídico na questão relativa ao terreno e a gestão do terminal, mas que ele tenta resolver a demanda desde o primeiro mandato. A situação jurídica foi resolvida, o projeto urbanístico está elaborado e em breve o terminal será transferido provisoriamente para outro local a fim de que se faça a obra. “Até o final do mandato teremos uma rodoviária limpa, moderna, funcional e que dará orgulho à nossa população, funcionando naquele mesmo local”, garante ao Extra de Rondônia.

Prefeito Hildon Chaves recebeu ao empresário Orlando Caro, diretor comercial do site / Foto: Extra de Rondônia

O prefeito também falou sobre o espaço cultural do terminal da Ferrovia Madeira Mamoré, outro gargalo de anos que está com a solução encaminhada e que logo será um ponto turístico moderno e bonito, “à altura de sua importância histórica e potencial turística”.

Hildon Chaves também destacou na conversa o bom momento das relações entre o Estado e o Município, e que tem no governador Marcos Rocha (União Brasil) um parceiro da capital e de todos os municípios em particular.

Sobre o fato de não ter se lançado a disputar o governo estadual, o prefeito declarou que ainda há muito para se fazer na gestão de Porto Velho, e que optou por concluir este segundo mandato, fazer uma boa gestão, e só depois pensar no futuro. “Não descarto a possibilidade de concorrer ao governo, talvez na sucessão do próximo mandato, mas neste momento achei mais viável apoiar o governador Marcos Rocha”.

Fonte: Extra de Rondonia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu