Centro de Atendimento ao Turista é inaugurado no prédio da Estação da EFMM, no distrito do Iata, em Guajará-Mirim

A reinaugração do prédio reuniu autoridades, historiadores, estudantes e comunidade em geral

Porto Velho, RO - A região do Vale do Mamoré passa a ter um Centro de Atendimento ao Turista – CAT, localizado no prédio onde funcionava a Estação da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, no distrito do Iata, zona rural do município de Guajará-Mirim. A restauração do prédio e o resgate histórico foi realizado pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência Estadual de Turismo – Setur, com o propósito de servir como um ponto de prestação de serviços de atendimento ao turista.

A mais nova sede do CAT foi inaugurada nesta terça-feira (21), durante solenidade que contou com a participação de alunos das escolas estaduais do município de Guajará-Mirim e do distrito do Iata, além de moradores, autoridades locais e estaduais.

Folders informativos sobre as atrações turísticas de Rondônia estão expostos no local

PONTOS HISTÓRICOS

No local estão sendo disponibilizados fôlderes informativos e o atendimento será feito diariamente. O prédio apresenta painéis ilustrativos que retratam a história da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, os prédios das Estações e as pontes metálicas, Forte Príncipe da Beira, Festa do Divino, Catedral Sagrado Coração de Jesus, uma referência aleatória sobre a pesca esportiva, atrativos do rio Pacaás Novos e o enfoque aos principais pontos turísticos de Rondônia. A história da Colônia Agrícola do Iata, Estação do Iata, é retratada em uma das entradas do prédio.

“Isso é o início de um grande trabalho que estamos fazendo aqui no Iata, em Guajará-Mirim. Queremos que todas as pessoas que desçam para Nova Mamoré, Guajará-Mirim, venham visitar o Iata, e que experimentem a culinária. Digo mais, podem fazer camisetas para vender com imagens do Iata, porque vamos alavancar o turismo na região”, disse o superintendente da Setur Gilvan José Pereira.

A prefeita de Guajará-Mirim, Raissa da Silva Paes ressalta que o local vai fomentar a economia e o turismo da região. “Esses alunos estão vendo e lendo de perto; cada tijolinho aqui tem uma história, saindo do livro e presenciando a história do município. O CAT será de extrema importância para o distrito do Iata, pois vai fomentar a economia e ajudar na questão do turismo”, destacou.

A Superintendente da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer – Sejucel, Mayara Metran, destacou sobre a importância do prédio à valorização da história. “Para nós da Sejucel ter esse prédio é dar continuidade à história para que seja contada por muitos e muitos anos”.

“Importante obra cultural para o Estado de Rondônia, aqui era um ponto logístico importante para o passado e fica a mensagem para o futuro, às novas gerações. A Setur deixa um legado cultural e histórico. A Seosp tem contribuído para melhorar as condições de vida dos guajaramirenses, como a iluminação, o “Tchau Poeira” e o “Governo na Cidade”, que tão logo chegará aqui na região”, destacou o secretário adjunto de Obras e Serviços Públicos – Seosp, Jefferson Ribeiro da Rocha.

A coordenadora de Turismo do Sesc/RO, Camila Canova, que também representava a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia – Fecomércio, enfatizou acerca do fomento quanto à atividade econômica e turística na região. “Aqui está sendo entregue uma obra cheia de histórias que é mais um dos vários atrativos que o Estado tem”, pontuou .

Simon Oliveira lendo o trecho do livro que fala sobre distrito do Iata

RESGATE DA HISTÓRIA

Aluízio Lucas Caetano da Silva, morador da região há 50 anos, sente orgulho com a restauração do prédio. “Estou satisfeito com essa reforma e toda conquista no distrito é sempre bem-vinda. Para nós moradores é um presente, esse prédio foi fundado em 1943, vi funcionar, abastecer a região. Só temos a agradecer”, frisou o morador Aluízio Lucas Caetano da Silva.

O professor e historiador Charliton Edson Gomes da Silva Brito enalteceu a ativação do prédio. “É de suma importância esse resgate para que de fato a sociedade perceba o valor da nossa história. Estamos resgatando o turismo do Iata, vejo com satisfação, não só como cidadão rondoniense e guajaramirense, mas como historiador pelo resgate da cultura e história”, reforçou Charliton.

O escritor e professor Simon Oliveira dos Santos, autor do livro “Causos e Crônicas do Berço do Madeira”, leu o trecho que enfatiza: “No Iata é assim”. A solenidade encerrou com o descerramento da fita e da placa inaugural, e a visitação ao prédio.

AUTORIDADES

Prestigiaram a solenidade de reinauguração: deputado estadual Dr. Neidson Soares; representado por assessor Basiliano Barros; Flávio Derzete da Mota, secretário Regional da Casa Civil em Guajará-Mirim e Nova Mamoré; George Teles, representando a Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré; Professora Eunice Oliveira Pires Santos, coordenadora Regional de Ensino – CRE de Guajará-Mirim e Nova Mamoré; Rubens Naraikoe Suruí, representando a Sedam e os povos indígenas; Zilmar Teixeira, secretária municipal de Trabalho e Assistência Social – Semtas, em Guajará-Mirim; representantes das Secretarias do Governo do Estado; uma das moradores mais antigas do distrito do Iata, Teresinha do Nascimento, de 84 anos; escritores e historiadores, professores, alunos e comunidade em geral.

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu