Simulação de acidente marca encerramento do Maio Amarelo, em Porto Velho

Porto Velho, RO - A simulação de um acidente de trânsito na Avenida Amazonas, na manhã desta terça-feira (31), em Porto Velho, chamou a atenção de pedestres, motoristas e demais pessoas que passavam pela via. Na encenação, três vítimas foram arremessadas ao chão, sofrendo escoriações pelo corpo, após colisão envolvendo motociclistas. A ação faz parte do encerramento das atividades do Movimento Maio Amarelo, promovida pelo Departamento Estadual de Trânsito – Detran/RO, por meio da Diretoria Técnica de Educação de Trânsito – Dtet, na Capital.

As três pessoas (vítimas) são estudantes do curso de Medicina que colaboraram no ato para chamar atenção quanto à responsabilidade de conduzir um veículo. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu e o Batalhão da Polícia Militar de Trânsito – BPTran também estiveram envolvidos, demonstrando detalhadamente como é feito o socorro numa situação real, bem como todos os agentes de segurança pública e do atendimento médico .

A acadêmica de Medicina, Gabrielle da Cunha Silva, participou pela primeira vez da simulação, e diz que transitar de moto faz parte do seu dia a dia. Conta que faz um longo percurso de sua casa até a faculdade todos os dias, em um trajeto de muito movimento veicular. “Eu ando de moto e sei dos perigos, por isso tento ser cautelosa no trânsito, porém, mesmo com todo cuidado, sei que os demais usuários do trânsito podem não ser; há aqueles que ingerem bebida alcoólica e vão dirigir; há os apressados e ainda os que percorrem pelas ruas com desatenção, e isso torna o trânsito perigoso para todos”, comentou.

Como futura médica, Gabrielle da Cunha Silva aconselha que, “as pessoas valorizem a vida. A sua presença na família é mais importante do que um atraso; qualquer compromisso não é mais valioso do que a vida, é necessário chegar com segurança e participar do trânsito com responsabilidade. Eu mesma uso deste artifício quando estou no trânsito, chegar segura é meu maior objetivo”.

Outro participante foi o técnico de enfermagem do Samu, Fernando da Silva Cavalcante. Ele destaca que a maioria dos acidentes de trânsito ocorrem pela manhã, ao meio-dia e no início da noite. “São os horários de entrada e saída do trabalho, em que o fluxo de veículos aumenta nas vias e as pessoas geralmente impacientes e com pressa abusam da imprudência. A pressa, a imprudência e a falta de atenção no trânsito geram um grande número de sinistros no trânsito”, destacou.

Responsável pela ação, o diretor da Dtet, Ruymar Pereira de Lima ressalta que segundo dados da Coordenadoria de Registro Nacional de Sinistros e Estatísticas de Trânsito – Renaest, o índice de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas em Rondônia é altíssimo; representando assim, cerca de 70% das ocorrências registradas.

“A simulação é um alerta para os motociclistas e demais agentes que fazem parte do trânsito. Um acidente causa muitos transtornos, sendo que o mais prejudicado é a vítima, que sofre ferimentos, e pode até perder a vida. Que sejamos cautelosos, o cuidado com a vida é o mais importante”, destacou Ruymar Pereira de Lima.

Fonte: Secom/RO

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu