No Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, Sesau reforça importância do diagnóstico precoce

 



Glaucoma é caracterizada por alteração do nervo óptico que leva a dano irreversível das fibras nervosas

No mês de maio, conhecido como “Maio Verde” é realizada a campanha de combate ao glaucoma, uma doença ocular que pode levar à cegueira. Por esse motivo, a Policlínica Osvaldo Cruz – POC, do Governo de Rondônia aderiu à ação e realizou mais de 500 consultas de pacientes com glaucoma e 250 exames somente neste mês. O dia 26 de maio é dedicado ao Combate Nacional ao Glaucoma que reforça a importância de um acompanhamento oftalmológico adequado como forma de prevenir e tratar essa doença que é considerada a maior causa de cegueira irreversível no mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A coordenadora da campanha em Rondônia, Hévila Rolim relata sobre a importância do diagnóstico precoce. “O tratamento do glaucoma inclui o uso de medicamentos, cirurgia ou uma combinação destes métodos que têm como objetivo principal, estabilizar a doença, evitando a progressão dos danos por meio da redução da pressão intraocular; embora estes tratamentos possam prevenir a perda irreversível da visão, eles não revertem os danos já causados pelo glaucoma. Por isso, o diagnóstico e o tratamento do glaucoma devem ocorrer o quanto antes”, pontua a médica oftalmologista.

GLAUCOMA

A doença ocular é caracterizada por alteração do nervo óptico que leva a dano irreversível das fibras nervosas e, consequentemente, perda de campo visual. Segundo a Sociedade Brasileira de Glaucoma – SBG, cerca de 80 milhões de pessoas sofrem com esse transtorno, sendo que 4,5 milhões de casos resultaram na perda total da visão.

No Brasil, mais de um milhão de pessoas têm a doença, sendo que quase a metade desconhece a condição por ser um transtorno de evolução silenciosa, sem dor ou incômodo na fase inicial.

Os sintomas só aparecem no estágio mais avançado, quando a pessoa começa a esbarrar nas coisas, em consequência da perda da visão periférica, ou seja, ela vê bem o que está na sua frente, mas não enxerga o que está aos redores.


Fonte
Texto: Lara Lívia
Fotos: Daiane Mendonça e Italo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu