Cremero reúne alunos, professores e representantes de escolas médicas para discutir sobre educação



O Programa de Educação Médica Continuada (EMC) do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero) em parceria com os centros acadêmicos e comitês locais da IFMSA Brazil das escolas médicas do Estado, reuniu na noite desta terça-feira (17) mais de 150 pessoas entre presença física e on-line na III Mesa Redonda de Educação Médica em Rondônia. O encontro contou com a participação de representantes de todas as escolas médicas do Estado, Sindicato Médico de Rondônia (Simero), Associação Médica de Rondônia (AMB/RO), Comissão de Ensino Médico do Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM).


De acordo com o estudante de medicina e organizador do evento, Ângelo Fajardo, foram praticamente três anos sem eventos presenciais sobre o tema por conta da pandemia, sendo um momento de inúmeros desafios. “Estávamos sentindo falta desses encontros e da troca de experiência entre as escolas. A intenção é integrar alunos, professores e gestores para juntos debater problemas e buscar soluções. Os desafios são inúmeros, como novas escolas, aumento de vagas, sérios problemas de estrutura e um currículo que vem sendo alterado muitas vezes sem a devida capacitação dos envolvidos. A intenção é unir forças, pois sabemos que boa parte dos problemas são comuns a todas as escolas e educação médica é uma construção coletiva.”, ressaltou.

Os debates envolveram temas como o aumento do número de vagas nos cursos de medicina, dificuldades de campos de prática e o impacto negativo que isso tem trazido na formação dos futuros médicos, nesse sentido foram debatidas soluções para o problema, como ambulatórios próprios, valorização e desenvolvimento docente. “Estamos felizes por poder retomar o calendário de eventos do programa EMC com tanta presença importante na nossa atualidade e temáticas de qualidade. Encontros como este só aprimoram o conhecimento profissional tanto de alunos quanto dos médicos, requisito básico para a evolução da Medicina e para o bom atendimento à população”, destacou a presidente do Cremero Dra. Ellen Santiago.

Os convidados debateram ainda sobre as novas formas de ensino, especialmente as metodologias ativas, cada vez mais presentes na educação médica, e a avaliação de alunos e escolas, cabendo às autoridades competentes a devida fiscalização da qualidade do ensino oferecida, sendo exemplificada a importância do Sistema de Acreditação das Escolas Médicas (Saeme).


--

Assessoria de Imprensa - Cremero

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu