Header Ads

Filho matou a mãe para ficar com o carro e a casa da família, diz justiça



Após a conclusão do inquérito policial que investigou a morte da vítima cujas iniciais [M. L.], de 44 anos, o Ministério Público apontou que o filho dela teria cometido o crime devido ao interesse na herança. O filho cujas iniciais [B. E. V.], de 23 anos, é suspeito de ter matado a mãe em dezembro de 2020.

Testemunhas ouvidas pela polícia apontaram que o jovem estava vivendo uma vida luxuosa, conflitante com sua realidade, e que pressionava a mãe para bancá-lo e vender ou alugar a casa em que viviam. A Justiça decretou a prisão preventiva do suspeito, que é procurado pelas autoridades policiais. A defesa nega a acusação.

A reportagem teve acesso, nesta quarta-feira (9), ao inquérito policial da investigação da morte de [M. L.], em dezembro de 2020 em Guarujá, no litoral de São Paulo. Conforme aponta o documento, oito pessoas, entre amigos e familiares do acusado e da mãe, foram ouvidos pelas autoridades. Todos alegaram em seus depoimentos que filho e mãe discutiam com frequência, devido ao jeito do jovem, que exigia tudo da forma como queria.

Mudança de comportamento

As testemunhas ainda relataram que o investigado mudou o comportamento depois que começou a ter interesse em cursar medicina, já que passou a andar com pessoas de maior poder aquisitivo e começou a gastar muito dinheiro e sair com frequência.

Segundo os depoimentos, o acusado passava as noites fora, em restaurantes e boates, frequentava locais de luxo em Guarujá com o pessoal da faculdade e vivia um padrão de vida que conflitava com a vida que ele levava com a mãe.

Ele também chegou a alegar que queria mudar de residência, já que tinha vergonha da localidade onde morava e queria levar os amigos em casa. Por esse motivo, familiares e amigos relataram à polícia que ele pressionava a mãe para vender ou alugar a casa e mudar de bairro.

Ainda segundo os depoimentos, devido à pressão que fazia na mãe, ela havia comprado uma moto para ele fazia pouco tempo.

Familiares ainda afirmaram que, logo após a morte de [M. L.], o filho dormiu com amigas da faculdade na residência e, em uma oportunidade em que uma tia o questionou porque estaria encostado no rack da casa, já que a mãe não gostava da atitude, ele teria respondido que agora "ele que mandava ali".

Segundo os relatos, [B. E.] tinha outro comportamento com as pessoas, sendo um bom rapaz, mas com [M. L.] não tinha paciência e era bruto.

Motivo torpe

A Polícia Civil concluiu que [B. E.] cometeu o crime por motivo torpe. Além das alegações das pessoas ouvidas pela polícia, as autoridades também obtiveram imagens de câmeras de monitoramento que mostraram o suspeito apertando o pescoço da mãe e a agredindo.

Apesar de o filho ter afirmado , em sua primeira versão à polícia, ter encontrado a mãe morta e, em segundo depoimento, ter falado em morte acidental, o laudo da perícia apontou morte por asfixia mecânica.

Na época da morte de [M. L.], o suspeito chegou a lamentar a morte da mãe nas redes sociais. "Te amarei para sempre! Obrigado por tudo meu amor. Luto Eterno Rainha", diz a publicação.

Interesse em herança

Após a conclusão do inquérito, que indiciou [B. E.] por homicídio doloso, quando há intenção de matar, o Ministério Público apontou que o rapaz teria matado a mãe devido ao interesse na herança dela.

"Insatisfeito em não ver seus anseios materiais atendidos, o denunciado decidiu matar a vítima com o objetivo de ter para si todo o patrimônio da genitora em herança, além da obtenção de valores de eventuais seguros", apontou o MP, após investigação da Polícia Civil.


Fonte: Por G1 Santos
Filho matou a mãe para ficar com o carro e a casa da família, diz justiça Filho matou a mãe para ficar com o carro e a casa da família, diz justiça Reviewed by editor on quarta-feira, junho 09, 2021 Rating: 5

Recent Posts

Recent