Header Ads

Cadeirante morre vítima de Covid-19 dias após dar à luz




Nesta quarta-feira (10) Nádia Guerra, 37 anos, não resistiu às complicações causadas pela Covid-19 e morreu, em Palmas. A mulher era influencer e se tornou conhecida no estado e no Brasil inteiro após um pedido de casamento feito em 2018, quando seu marido, também deficiente físico, viajou por 53 horas da Turquia para o Brasil e fez um pedido de casamento de joelhos.


Quando foi internada, a influencer estava grávida e acabou dando à luz em uma cesária. A criança não estava infectada com o Sars-CoV-2 e nasceu saudável. Ainda durante a gestação, Nádia chegou a publicar nas redes sociais uma foto da ecografia do bebê.


“Simplesmente olho pra essa foto e não consigo descrever em palavras o que sinto! Um amor que não se mede, não tem tamanho e nem proporção!”, escreveu.


Nádia era cadeirante e se apaixonou por Metehan Çakmak, natural da Turquia, em 2018. Os dois se conheceram pela internet e, com o começo do namoro, Metehan quis viajar até o Brasil para conhecer a namorada. O rapaz encarou uma viagem de 53 horas até chegar à capital de Tocantins.


O casal já tinha uma filha e esperava o segundo bebê quando Nádia ficou doente. Metehan também teve Covid-19, mas sem complicações. Nos últimos dias, a jovem chegou a ter uma melhora no quadro da saúde, mas acabou tendo uma recaída.


Pelas redes sociais, Metehan compartilhava o quadro de saúde de Nádia e pedia orações.


Conheça a história do casal


Metehan e Nádia se conheceram pelo Instagram no começo de 2018, após Nádia fazer algumas fotos e postar na rede social. Depois disso, Metehan puxou assunto e eles começaram a conversar todos os dias. A paquera era em inglês, pois nem ele sabia português nem Nádia conhecia o idioma do rapaz. Após um mês, Metehan pediu Nádia em namoro.


Embora a jovem não acreditasse que o relacionamento ia dar certo, ela deu uma chance. O casal enfrentou algumas dificuldades, principalmente em razão do idioma, mas venceu todos os desafios. Com três meses de namoro, Metehan já decidiu vir ao Brasil para conhecê-la. Juntou dinheiro e, pela primeira vez, viajou para fora do país de origem. O turco passou pouco mais de dois meses em Palmas e depois disso o objetivo já era o casamento. Metehan teve que voltar para a Turquia para arrumar a documentação necessária e quando retornou já fez o pedido de casamento como manda a tradição: de joelhos e tudo.


O casal se ajudou a superar desafios inclusive de aceitação. Metehan perdeu os movimentos em um acidente quando tinha 12 anos, após lesionar a coluna. Para ficar de pé e se movimentar, o rapaz passou a precisar de suporte, como andador. No começo, o jovem não aceitava a condição e Nádia só descobriu que ele era deficiente físico após um mês de conversa.


Nádia também perdeu os movimentos após um acidente de trânsito aos 13 anos, quando perdeu os movimentos do corpo dos seios para baixo. Mesmo com os desafios, o casal não se limitava e dava um show de superação.


Fonte diariodepernambuco

Cadeirante morre vítima de Covid-19 dias após dar à luz Cadeirante morre vítima de Covid-19 dias após dar à luz Reviewed by Voz de Rondônia on sexta-feira, março 12, 2021 Rating: 5

Recent Posts

Recent