Header Ads

Escritório social para prestar assistência aos egressos deve ser implantado ainda este ano em Rondônia



O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) vai dar um grande passo para fomentar o sistema prisional no Estado, por intermédio do convênio firmado com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), no valor de R$ 800 mil para implantação de um Patronato, escritório social voltado à assistência aos egressos (aqueles liberados definitivo, pelo prazo de um ano a contar da saída do sistema prisional e os liberados condicionalmente, durante o período de prova) e pré-egressos (reeducandos que faltam seis meses para sair da prisão).

Além da aquisição do imobiliário, o convênio, assinado em dezembro de 2020, prevê a contratação de equipe multidisciplinar, composta por psicólogos e assistentes sociais, auxílio de custo de até dois meses, no valor de R$ 600 (em caso de vulnerabilidade), cesta básica, capacitações e ainda passagens, caso o egresso tenha família em outra localidade. O propósito é contribuir para que as pessoas que passaram pelo sistema prisional possam regressar à sociedade com novas oportunidades no mercado de trabalho.

De acordo com o gerente de Reinserção Social da Sejus, Fábio Recalde, a expectativa é que 1.400 egressos sejam atendidos por essa nova roupagem no sistema penitenciário, ao longo de dois anos, prazo do convênio. Ele explica que o projeto inovador tem sido implantado em outros estados, com intuito de melhorar a visão de futuro por quem passa por uma unidade prisional.

Em Rondônia, esse objetivo não é diferente, uma vez que, ao oferecer essa assistência através do escritório social, o egresso terá a oportunidade de trilhar novos rumos.

“ Esta é uma grande conquista, pois a própria Lei nº 7210 já prevê essa assistência, em que todo estado deve ter um patronato. Esse avanço no sistema prisional irá possibilitar o egresso a recomeçar a vida. A sociedade também precisa ver isso como ganho, uma vez que o ponto de apoio irá possibilitar o egresso a escrever sua nova história, seguindo um novo caminho”, observa.

SOBRE O CONVÊNIO

Em meados do final de 2020, o Depen abriu o edital para todos os estados do país. O Governo do Estado de Rondônia, por meio da Gerência de Reinserção Social da Sejus apresentou o projeto ao órgão e foi aprovado. O convênio tem o prazo de dois anos e após esse período, o Estado passa a dar continuidade aos trabalhos. O próximo passo será o chamamento público, com edital previsto até março, para a contratação da Organização da Sociedade Civil (OSC), que fará o gerenciamento do escritório social e suas atividades, sob fiscalização da Sejus.

É importante salientar que o serviço está de portas abertas, para que os usuários possam voluntariamente participar, possibilitando a eles a garantia dos direitos e acesso à cidadania e, também, de suas famílias. A previsão é que até o segundo semestre deste ano, o patronato esteja em pleno funcionamento.



Texto: Jaqueline Malta
Fotos: Rejane Júlia e arquivo Secom
Secom - Governo de Rondônia
Escritório social para prestar assistência aos egressos deve ser implantado ainda este ano em Rondônia Escritório social para prestar assistência aos egressos deve ser implantado ainda este ano em Rondônia Reviewed by Adm on terça-feira, janeiro 05, 2021 Rating: 5

Recent Posts

Recent