]

Header Ads

Reeducandos recebem assistência humanizada para tratamentos de saúde em penitenciária de Ji-Paraná



Os tratamentos médicos e odontológicos dos reeducandos da Penitenciária Agenor Martins de Carvalho, em Ji-Paraná, são realizados na própria dependência da instituição tornando os cuidados em saúde mais humanizados. Os serviços são oferecidos por profissionais da área médica e odontológica do quadro efetivo do Governo de Rondônia.

Os atendimentos médicos ocorrem regularmente duas vezes por semana na Unidade Básica de Saúde (UBS), instalada dentro da unidade prisional e construída em 2020, com recursos próprio do Governo do Estado.

Ao instalar a UBS na Penitenciária, a proposta da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) é promover a humanização do serviço. Antes do funcionamento do posto de saúde próprio, os reeducandos eram avaliados e tratados externamente em hospitais e clínicas odontológicas públicas.

“É um diferencial que se aplica à toda sociedade, especialmente por vezes em que o reeducando precisava se deslocar ao hospital público”, opina o diretor da unidade, Rafael Peres, complementando que, “nas ocasiões em que o reeducando era atendido em hospital público a sociedade se incomodava com a presença deles nas filas de espera para o atendimento médico”.

A UBS do Agenor de Carvalho tem área de 70 metros quadrados construídos. A estrutura física abriga um consultório médico e outro odontológico, salas de: triagem, esterilização, expurgo, farmácia, medicamento e observação, mais uma cozinha e um banheiro.

A humanização na Penitenciária vai além dos cuidados em saúde. Duas salas de aulas e uma fábrica de artefatos de cimento estão em construção. A rede de esgoto está sendo substituída por outra novinha, o que evita mau cheiro e desconforto.

“Estas ações de implantações, reformas e manutenções na unidade prisional é um pedido especial do governador, coronel Marcos Rocha. O objetivo é proporcionar maior humanização no serviço público, especialmente aos servidores que atuam na linha de frente nos órgãos”, disse o secretário Regional de Governo em Ji-Paraná, Everton Esteves, após vistoria das instalações da UBS.

ARTEFATOS DE CIMENTO

A implantação de uma fábrica de artefatos de concreto segue em construção no Agenor de Carvalho. A estrutura está sendo erguida e utilizando mão de obra de reeducandos, conforme autorização expressa do Poder Judiciário, por meio da Vara de Execução Penal local.

A obra será composta por três barracões totalizando 440 metros quadrados. Um deles será destinado ao depósito, outro ao administrativo e o maior será ocupado pelas máquinas e a respectiva produção. O maquinário já foi adquirido e entregue para utilização.

Os artefatos de cimento que serão produzidos, como, manilhas, meio fio, são para atender as necessidades dos órgãos públicos, como o bloqueteamento de pátios e instalações de drenos pluviais, por exemplo.




Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Paulo Sérgio e Arquivo Secom
Secom - Governo de Rondônia
Reeducandos recebem assistência humanizada para tratamentos de saúde em penitenciária de Ji-Paraná Reeducandos recebem assistência humanizada para tratamentos de saúde em penitenciária de Ji-Paraná Reviewed by Adm on terça-feira, dezembro 08, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent