Header Ads

A operação realizada pela Polícia Militar na área de conflito agrário entrou para o segundo dia nesta sexta-feira (09)

A operação realizada pela Polícia Militar na área de conflito agrário entrou para o segundo dia nesta sexta-feira (09) na fazenda Nova Brasil, conhecida como "Galo Velho", no distrito de Mutum-Paraná, altura do quilômetro 180, em Porto Velho (RO)

Os policiais cercaram todas as saídas do local desde as primeiras horas da manhã de ontem (08) e aguardam decisão da Justiça para poder agir no cumprimento de mandados de prisão e reintegração de posse. 

Na área existe um grupo de dezenas de pessoas que faz parte da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), mas que alega não ter envolvimento nenhum com as mortes a tiros do sargento Márcio Rodrigues da Silva, 38 e do tenente José Figueiredo Sobrinho, 55, no último sábado (03).

Em um vídeo divulgado nas redes sociais uma mulher que seria da LCP pede que seja autorizada a entrada e saída dos integrantes para comprar comida, pois crianças que vivem no local já estão sem leite e passando fome. "Ninguém aqui é bandido", disse ela. 

As informações obtidas pelo Rondoniaovivo na região de conflito são de que os policiais militares esperam apenas uma determinação judicial para invadir os acampamentos.


Fonte: Rondoniaovivo/Richard Nunes


A operação realizada pela Polícia Militar na área de conflito agrário entrou para o segundo dia nesta sexta-feira (09) A operação realizada pela Polícia Militar na área de conflito agrário entrou para o segundo dia nesta sexta-feira (09) Reviewed by editor on sexta-feira, outubro 09, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent